Gefron apreendeu cerca de 48 toneladas de drogas em 4 anos em MT

Nos últimos quatro anos, cerca de 48 toneladas de droga foram apreendidas na região de fronteira com a Bolívia, segundo o tenente-coronel Manoel Bugalho, comandante do Gefron (Grupo Especial de Fronteira), entrevistado no “Papo das 7h”, do jornal Bom Dia MT, na manhã desta terça-feira (21).

Design sem nome 2 5
Tenente-coronel Manoel Bugalho, comandante do Gefron. (Foto: reprodução)

“Como forma de exemplificar, isso seria como se uma carreta bitrem carregada com entorpecentes tivesse sido apreendida, caso este volume tivesse sido flagrado de uma só vez”, comentou.

O comandante do Gefron destacou que além da fronteira ser grande, com extensão de 980 km, a maior parte, 750 km é da chamada fronteira seca, ou seja não existe rios ou qualquer outro fator que dificulte a entrada ou saída de materiais, além da circulação de pessoas entre Mato Grosso e a Bolívia.

Diante disso, também fica mais difícil combater os crimes ‘transfronterícios’, que incluem em sua maior parte tráfico de drogas e roubo de veículos.

“No entanto, o Gefron, em parceria com outras instituições policiais tem buscado combater, diuturnamente, a criminalidade da região de fronteira. Nos últimos quatro anos foram mais de 1.200 veículos apreendidos e recuperados nessa região”.

Para o combate aos crimes na fronteira, o Gefron tem a parceria das polícias Federal, estaduais e Rodoviária Federal.

Foi nessa parceria que ocorreu a maior apreensão de drogas nos últimos tempos em uma só operação. Além do apoio policial, a ação contou com a participação de aeronaves, o que possibilitou a localização, identificação e apreensão de entorpecentes em Sinop e Poconé.

O tenente-coronel destacou ainda que as parcerias são muitos importantes para que estes crimes sejam combatidos, em especial, a parceria da população que pode ajudar por meio de denúncias que informações que façam com que cheguem até os criminosos.

Fonte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *